• RUMO

Desculpa, posso descansar?

Updated: Nov 11, 2018

Dormir é uma necessidade básica. Permite-nos descansar, energizar e restruturar – física e emocionalmente.


A insónia nunca foi minha parceira, mas a dificuldade em dormir às vezes aparece para dizer olá. Desta vez, várias noites/manhãs estive acompanhada e, entre festinhas frenéticas, esta dificuldade em dormir ia-me acompanhando com angústia e irritação.




Nesse frenesim é difícil parar.

[Uma respiração, outra respiração, ...]


“Calma,… tudo tem o seu tempo” - é o primeiro pensamento que me surge.

“Caramba!” (ou pior) é o segundo, quando, pacientemente, observo que continuo acordada.

*Alerta!*

Uma inquietação atrás da outra. Uma análise atrás da outra. Um lembrete atrás de outro. Um “diz que disse” também. “E se…”

*Alerta!*


Escrever ajuda-me sempre. Afastar-me da tecnologia também. Alongar. Beber um chá… mas sobretudo concentrar-me e observar a minha respiração, depois de aceitar que eventualmente “tudo tem o seu tempo” e dedicar-me gentilmente apenas a ficar por ai.


As noites mal dormidas podem ter vários fatores e variáveis… é importante, para cada um de nós descobrir e reconhecer quais são os nossos “parceiros” (causas, fatores) que nos levam a dormir mal. Quais são os nossos desafios? Trabalho por turnos? Noturno? Excessivo? Problemas com alguém especial? Compromissos quebrados? Medo? Preocupações? Hábitos tóxicos?


Estas noites podem ser um sintoma de que algo pode não estar bem. O que clinicamente caracteriza a insónia será a intensidade e a frequência dessas mesmas noites. Se persistir é importante e fundamental procurar ajuda médica e psicológica.


Existem vários tipos de insónia – há pessoas que não dormem, outras pessoas despertam e têm dificuldade em adormecer outra vez… outras, nem conseguem voltar a dormir. Há quem durma pouco e esteja sempre sonolento e há quem durma muito, mas nunca é suficiente.


É essencial criar, quando possível, uma rotina que o nosso organismo integre, adaptada à nossa realidade para que, ao longo do tempo, estejamos (corpo-mente) predispostos para dormir – “àquela mesma hora”.


Conhece-te. Reconhece-te. Desacelera. Sabe como lidar… e finalmente, permite-te descansar.

P.S: Boa noite :)


Carolina Oliveira Borges

If you are in an emergency situation, contact the competent authorities and institutions     IMEDIATE HELP

Useful links

contacts

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle

©2016-2020 rumo is a product by IFA. All rights reserved.